Blogue

Dez conselhos para quem vai fazer sozinh@ o Caminho de Santiago

Dicas para fazer o Caminho

Dez conselhos para quem vai fazer sozinh@ o Caminho de Santiago

Compartilhar

  • Facebook
  • Twitter
07-12-2022

O Caminho de Santiago é uma daquelas experiências vitais que podem ser vividas de muitas maneiras diferentes. Pode ser feito como rota de peregrinação estritamente religiosa a Santiago de Compostela, como viagem cultural ou como uma mistura dos dois.

Da mesma forma, pode ser explorada a pé, de bicicleta, a cavalo ou mesmo em cadeira de rodas. Mas há uma forma de fazer o Caminho que atrai muitos peregrinos, ao mesmo tempo que "assusta" muitos outros: fazer o Caminho de Santiago sozinh@.

Fazer o Caminho de Santiago de forma solitária não é para todo mundo, mas também não é algo que só pode ser apreciado por um seleto grupo de pessoas. Basta desejar e se encorajar, enfrentar os primeiros medos, pegar a mochila e partir rumo ao túmulo do Apóstolo na Catedral de Santiago. Todo o resto será apenas desfrutar. E vale a pena.

Fazer uma Rota Jacobina sozinh@ tem, logicamente, certas diferenças em relação a fazê-lo em companhia. Hoje decidimos escrever este artigo com algumas dicas que podem ajudar você caso tenha decidido fazer o Caminho de Santiago sozinh@ pela primeira vez.

  

A segurança no Caminho de Santiago

A insegurança no Caminho de Santiago não costuma ser um problema. São realmente muito poucos incidentes que se registram a cada ano nas diferentes etapas do Caminho. Mas entendemos que empreender uma peregrinação de forma solitária pode causar certo medo. Por isso, existem alguns conselhos que ajudarão você a viver uma experiência mais segura.

Por um lado, temos a escolha das Rotas do Caminho de Santiago que vamos percorrer ou os trechos do Caminho. Caminho do Norte? Caminho Inglês? Talvez o Caminho Primitivo?

Se você acha que vai se sentir mais seguro num Caminho com maior presença de peregrinos, o  Caminho Francês  (63,37%) e o  Caminho Português  (17,83%) partilham quase 80% dos peregrinos anualmente e, por isso, são as melhores opções se o que você quer é fazer o Caminho sozinh@, mas em companhia ;).

O mesmo acontece com a época do ano: viajar no verão significa que haverá muito mais peregrinos no Caminho. Ao contrário, se o fizer em dezembro, janeiro ou fevereiro (os três meses com menor número de peregrinos) você terá um Caminho muito mais deserto. Se o que você quer é cruzar com muitas pessoas, peregrinar entre maio e outubro talvez seja a melhor opção.

Obtenha um guia do Caminho

Viajar em companhia implica que as responsabilidades podem ser divididas entre os diferentes membros do grupo, mas se viajar sozinho todas as responsabilidades recairão sobre você. Portanto, é recomendável que você obtenha alguns guias do Caminho que vai fazer. Assim, terá toda a informação que possa necessitar (hospedagem, distâncias, percursos, etc.).

Na nossa seção dedicada aos Caminhos você poderá encontrar muitas informações úteis sobre cada uma das rotas jacobinas e do itinerário que decidiu percorrer.

Além disso, você sempre pode recorrer à Associação de Amigos do Caminho de Santiago mais próxima. Lá eles irão aconselhá-lo sobre a Rota e darão os melhores conselhos para que você possa desfrutar de uma experiência única e saiba viver o Caminho.

 

Fale com os peregrinos

Se há algo que sabemos com certeza, é que você começará o Caminho sozinho, mas terminará em companhia.

E isso porque ao longo de sua jornada você encontrará dezenas (se não centenas) de peregrinos de todas as partes do mundo com os quais poderá fazer uma bela amizade. Converse com el@s, troque conselhos e experiências e aproveite cada dia a oportunidade de conhecer pessoas de todo o mundo.

Valorize os momentos a sós

Hacer el Camino de Santiago solo

Assim como recomendamos que você converse e interaja com o restante dos peregrinos, também incentivamos você a valorizar os quilômetros que percorrer sem ninguém ao seu lado.

No Caminho de Santiago, a meta não é o importante. O que realmente importa é a jornada em si. E uma vez que estamos nele, devemos desfrutá-lo plenamente e aproveitar cada momento.

Esses momentos são perfeitos para conversar consigo mesmo, meditar sobre a vida ou simplesmente abrir os olhos e contemplar o lugar onde estamos. Aprecie a paisagem, a natureza que o rodeia, os cheiros, preste atenção aos sons e mergulhe totalmente na magia do Caminho de Santiago.

 

 

Evite caminhar à noite

A grande maioria dos peregrinos segue um horário bastante semelhante: são madrugadores e costumam fazer a sua peregrinação pela manhã. Assim, eles chegam ao final da etapa no início da tarde.

É importante que, na medida do possível, você se adapte a esses horários. Caminhar à noite pode tornar mais difícil seguir as flechas, por mais bem sinalizadas que sejam.

Mantenha um ritmo constante

A peregrinação em grupo tem a vantagem de que o próprio grupo vai regulando a velocidade da caminhada. Por isso, é mais difícil que você vá muito rápido ou muito devagar.

Mas quando você peregrina sozinh@ não tem esse “regulador”. É você quem tem que saber regular sua força para chegar ao final da etapa o mais descansado possível, sem que ela dure muito tempo. Claro, se você quiser fazer a etapa muito mais confortável, lembre-se de que podemos levar sua mochila etapa por etapa com nosso Paq Mochila.

Sempre leve seu celular carregado

Se você peregrina em grupo, o celular não só não é essencial, como às vezes pode até ser um fardo. Mas se você percorre o Caminho sozinh@, ter um desses dispositivos é importante para poder resolver rapidamente qualquer tipo de inconveniente (acidentes, perdas, etc.).

Na dúvida, pergunte

Em termos gerais, os diferentes caminhos estão bem sinalizados, mas mesmo com sinais claros e bem visíveis é possível distrair-se por um momento e perder a trilha. Se você se encontrar em uma situação desta, a melhor coisa a fazer é perguntar a alguém próximo a você. Seja um peregrino, um morador, um policial, etc.

Aproveite a gentileza das pessoas

haciendo el camino solo

Se há algo que caracteriza o Caminho de Santiago é a incrível predisposição que as pessoas têm para ajudar os peregrinos.

E já não estamos falando apenas dos hospitaleiros (essenciais para o funcionamento dos albergues, para o ânimo do peregrino e para o andamento do Caminho em geral). Falamos dos moradores locais com quem você irá cruzar ao longo do seu percurso.

Basta que eles o vejam com sua mochila para que eles ofereçam ajuda para guiá-lo em direção ao caminho perdido ou dando conselhos sobre quais lugares visitar na cidade, onde comer, etc.

Aproveite essa gentileza, pergunte tudo que precisar e você não apenas encontrará a resposta mais adequada, mas também conhecerá pessoas realmente incríveis.

Esperamos que estes conselhos para fazer o Caminho de Santiago sozinh@ sejam úteis e que ajudem você na decisão de fazer a peregrinação por conta própria a Santiago. Se você gostou, não hesite em compartilhá-lo e se você já fez o Caminho sozinh@, deixe-nos um comentário contando sua experiência.

¡Buen Camino, peregrinos!

* Versão para o Português: Bia Leis - Buen Camino: Assessoria Personalizada


Comentários
manuel
Hola!! soy Mexicano viviendo en Alemania por estudio y en Agosto quiero recorrer el camino de santigo, ya que lo haria solo seria de ayuda iniciarlo con alguien mas en la misma situacion, soy flexible en Fechas puede ser agosto- septiembre mi mail rdmx5000@hotmail.com
12-07-2019

Seu endereço de email não será publicado.
Os campos obrigatórios são marcados com *


});