Xacobeo 2021
Blogue

Melhores rotas para fazer o Caminho de Santiago en bicicleta

Dicas para fazer o Caminho

Melhores rotas para fazer o Caminho de Santiago en bicicleta

Compartilhar

  • Facebook
  • Twitter
10-01-2019

O Caminho de Santiago de bicicleta está ganhando adeptos. Um total de 20.787 pessoas obtiveram sua Compostela ao longo de 2018 após percorrer uma das Rotas Jacobinas sobre duas rodas.

Uma experiência totalmente diferente daquela dos peregrinos que decidem percorrer o Caminho de Santiago a pé: as etapas são mais longas, a preparação física um pouco mais difícil, nos albergues não há preferência em relação aos peregrinos que o fazem caminhando...

Mas em compensação, são necessários menos dias para completar o seu roteiro e você tem maior liberdade de movimento, o que permite descobrir pontos próximos ao Caminho que não constam nos roteiros oficiais.

A maior diferença, porém, é que nem todas as Rotas Jacobinas são adequadas para o ciclismo e nem todas as épocas do ano são boas para viver a experiência do Caminho.

Se você é um amante da bicicleta e está pensando em fazer o Caminho de Santiago sobre duas rodas, iremos detalhar, em nossa opinião, quais são os melhores percursos para fazer o Caminho de Santiago de bicicleta, onde começar para conseguir a Compostela e qual é a melhor época para se lançar na aventura.

Caminho Francês

A melhor opção para estrear no Caminho de Santiago é fazer o Caminho Francês. É, sem dúvida, o mais transitado pelos peregrinos, tem uma infinidade de serviços (pousadas, hotéis, restaurantes...) e nele se pode vivenciar um grande ambiente jacobino durante todo o ano. Além disso, o Caminho Francês é ciclável na maior parte do seu itinerário e, exceto em algum trecho específico, pode ser feito seguindo a rota original.

 

Camino Francés en bicicleta

 

O inverno sempre será uma época difícil para os peregrinos, mas, exceto em algumas etapas de montanha, o Caminho Francês é adequado para o bicigrino durante todo o ano. De Saint Jean Pied de Port, o bicigrino costuma realizar o Caminho Francês em umas 12 ou 13 etapas, pedalando em média 50-60 quilômetros por dia. Obviamente, o número de etapas é indicativo, uma vez que dependerá da forma física do peregrino, do clima e dos dias disponíveis.

Se optar pelo Caminho Francês por Aragón, de Somport a Puente la Reina –localidade onde se junta ao Caminho Francês por Navarra – o bicigrino terá três etapas pela frente. Somport-Santa Cilia, Santa Cilia-Sangüesa e Sangüesa-Puente la Reina.

Para conseguir a Compostela, o bicigrino deve completar 200 quilômetros antes de chegar a Santiago. Portanto, se o tempo é curto e o objetivo é chegar a Compostela e conseguir a declaração, o melhor ponto de partida é León e o mínimo, Ponferrada. Serão cinco dias de persurso para os bicigrinos do Caminho Francês nos quais descobrirão lugares de grande importância jacobina como León, Astorga, Ponferrada, Villafranca del Bierzo, O Cebreiro ou Sarria.

Vía de la Plata

Os amantes da bicicleta terão uma experiência extraordinária na Via de la Plata. Praticamente todas as suas etapas são cicláveis, os percursos mais abundantes são os caminhos de terra ou saibro e há um bom número de quilômetros que circulam por trilhas.

A Vía de la Plata de bicicleta é a via de ciclismo, do Caminho de Santiago, por excelência, ainda que apresente alguns inconvenientes que devem ser levados em consideração: em caso de chuva as pistas tornam-se impraticáveis, a sinalização é mais irregular em alguns pontos e os albergues são muito mais escassos do que no caso do Caminho Francês.

 

Hacer el Camino de Santiago en bicicleta por la Vía de la Plata

 

A melhor época para percorrer a Via de la Plata de bicicleta é a primavera e os meses de verão estão totalmente descartados devido às altas temperaturas que se registram. O bicigrino precisará percorrer entre 14 e 15 etapas, para vencer a distância entre Sevilha e Santiago de Compostela. E para obter a Compostela, a distância mínima é desde A Gudiña.

Caminho do Norte

A beleza do Caminho do Norte, que percorre a costa cantábrica de Irún a Ribadeo, o torna uma excelente opção para o bicigrino. Ainda que apresente algumas dificuldades se o compararmos com o Caminho Francês ou com a Vía de la Plata, o Caminho do Norte é bastante ciclável.

Grande parte transcorre por asfalto, por estradas vicinais sem grandes dificuldades e sem muito trânsito, o que facilita muito a experiência. Mas nem sempre poderemos seguir o percurso original, mais desenhado para caminhantes, por isso é aconselhável planejar bem o percurso e, se possível, viajar com GPS para facilitar o Caminho.

 

Camino del Norte en bicicleta

 

A primavera e o verão são as estações mais recomendadas para fazer o Caminho do Norte de bicicleta, já que as temperaturas são amenas e as cidades litorâneas brilham em todo o seu esplendor.

O percurso completo pode ser feito em umas 15 etapas (com média de 50 km por dia). Embora as etapas que atravessam o País Basco sejam das mais belas, a distância mínima que um bicigrino deve percorrer para conseguir a Compostela é desde Tapia de Casariego (5 etapas).

Caminho Português

A rota portuguesa é uma das menos exigentes fisicamente para o ciclista, por isso é o Caminho de Santiago de bicicleta perfeito para iniciantes, pois não tem grandes desníveis. A maior parte do Caminho entre Lisboa e Santiago de Compostela transcorre em asfalto ou terra batida, o que facilita muito o percurso.

 

Camino de Santiago en bicicleta

 

Entre abril e setembro são os melhores meses para fazer o Caminho Português de bicicleta, pois as temperaturas são amenas. O ponto recomendado para iniciar o Caminho Português e obter a Compostela é O Porto, cidade de extraordinária beleza e dotada de excelentes comunicações, embora a distância mínima a percorrer seja a partir da Póvoa do Varzim, alguns quilómetros mais ao norte.

Caminho Primitivo

O Camino Primitivo é, sem dúvida, o mais difícil Caminho de Santiago. Na verdade, pode ser feito de bicicleta, embora você deva saber que não é o mais adequado fazê-lo sobre rodas: há numerosas subidas, os caminhos estão cheios de pedras e degraus que impedem que o trajeto seja ciclável e há áreas onde é impossível seguir sobre a bicicleta.

Além disso, a forma física deve ser especialmente boa. A extrema dureza do Caminho é compensada por sua beleza impressionante, embora esse fator possa não compensar todas as dificuldades que o trajeto apresenta para um bicigrino.

Camino Primitivo en bicicleta

 

Quem decide fazer o Caminho Primitivo deve evitar os meses de inverno, em que a dificuldade do trajeto torna-se extrema. O trajeto pode ser percorrido em cerca de 9 etapas e, para conseguir a Compostela, bastará percorrê-lo desde Grandas de Salime.

 

Se você vai fazer o Caminho de Santiago de bicicleta, lembramos que em Correos oferecemos o Paq Bicicleta, com o qual você pode enviar sua bicicleta ao ponto de partida do Caminho ou de volta assim que chegue a Santiago. Desta forma, você evitará problemas logísticos no transporte do seu veículo.

E caso você tenha mais dúvidas ao planejar seu Caminho, aqui vão alguns conselhos e respondemos algumas das dúvidas mais frequentes dos bicigrinos. Buen Camino!

* Versão para o Português: Bia Leis - Buen Camino


Comentários
Vivaldo Franco
Boa tarde prezados, quero fazer o caminho de São Tiago de bicicleta, saindo de Braga. Tem dois caminhos: o do interior e o da costa. Qual o melhor para se fazer de bike? Obrigado.
27-03-2022

El camino con correos
Ambos os caminhos são adequados para ciclismo. Talvez as trilhas ao longo da costa sejam um pouco menos exigentes, mas ambas são uma boa opção. Bom Caminho!
28-03-2022

Marcio
faltou o caminho Ingles...
16-02-2022

El camino con correos
Olá Márcio. Explicamos as rotas mais longas. Mas se quiser saber mais sobre o English Way pode fazê-lo neste link: https://www.elcaminoconcorreos.com/en/camino-ingles-the-english-way
16-02-2022

Hugo Costa
Boa tarde Estimados, Pretendo fazer o caminho de Santiago de bicicleta. Podem p.f. informar numero de dias, onde ficar hospedado.. Obrigado. Hugo Costa
15-11-2021

Seu endereço de email não será publicado.
Os campos obrigatórios são marcados com *