Xacobeo 2021
Blogue

As lições mais importantes do Caminho de Santiago

History of the Camino

As lições mais importantes do Caminho de Santiago

Compartilhar

  • Facebook
  • Twitter
10-12-2020

O Caminho de Santiago é uma viagem física, que se faz com esforço, etapa a etapa, quilômetro a quilômetro, bolha a bolha. Mas o Caminho de Santiago é também uma jornada espiritual, cheia de ensinamentos e aprendizados.

Quantos de vocês já ouviram: “O importante não é a meta, mas o caminho”? Porque todo peregrino que percorre qualquer uma das Rotas Jacobinas volta transformado graças a todas as experiências e aprendizados que delas tira.

Cada um vive o Caminho de Santiago de uma forma diferente. Mas existem lições que são comuns. Estas semanas, perguntamos quais foram os ensinamentos mais importantes do seu Caminho. Nós as compilamos e hoje queremos compartilhá-las com todos vocês para continuar aprendendo e enriquecendo a experiência jacobina.

1. O Caminho de Santiago ensina a viver com o mínimo e a valorizar as pequenas coisas. Esta é uma das lições mais importantes para todo peregrino. Saímos de casa com uma mochila carregada, cheia de coisas que acreditamos não poder viver sem. E à medida que avançamos em nosso Caminho, percebemos que não precisamos disso. Cada grama carregada faz a diferença. É uma lição de vida.

Por este motivo, recomendamos sempre que leve consigo apenas o essencial. Todo o resto pode ser deixado em casa, podemos enviá-lo para o destino do seu Caminho com nosso Paq Peregrino ou levá-lo de etapa a etapa com o Paq Mochila.

2. O Caminho de Santiago nos torna todos iguais. Se há algo que o Caminho de Santiago nos ensina é que somos todos iguais. Não importa a origem, a raça ou a religião. Se você é mais rico ou mais pobre. Se você é velho ou jovem. O Caminho de Santiago te iguala: você viaja os mesmos quilômetros, dorme nos mesmos beliches e tem a mesma meta.

3. No Caminho de Santiago você nunca está sozinho. Não importa se você decidiu fazer o Caminho de Santiago sozinho, em casal ou em grupo. No Caminho você sempre estará acompanhado. Esta é uma das verdades universais das Rotas Jacobinas. Amizade, solidariedade, hospitalidade e fraternidade são valores intrínsecos do Caminho.

Sempre haverá alguém que te estende a mão diante de uma dificuldade, que te encoraja nos piores dias e que compartilha com você uma memória, uma experiência, uma confissão ou uma cerveja.

4. Um Caminho de superação. O Caminho de Santiago ensina que não há limites. Que você sempre pode um pouco mais. Ele ensina como você pode se tornar forte, tanto física quanto mentalmente.

Quando você pensa que não pode dar mais um passo, quando você não consegue encontrar uma fonte e morre de sede, quando você está encharcado ou cheio de frio e você tem alguns quilômetros pela frente… O Caminho coloca você diante de um desafio do qual você sempre sairá com louvor.

5. Disciplina para enfrentar o Caminho. Muitos de vocês apontaram a disciplina como um dos ensinamentos do Caminho. Disciplina, perseverança e esforço para planejar a Rota. Para enfrentar o dia a dia. Para superar os desafios que se colocam em nosso caminho. Para ser capaz de atingir a meta.

6. Paciência, virtude do peregrino. Neste caminho interior que o Caminho de Santiago supostamente significa para qualquer peregrino, além da disciplina, você aprende a desenvolver a paciência. Somente com esta atitude o peregrino pode suportar os contratempos e as dificuldades que surgem no Caminho.

7. O poder antiestresse do Caminho. Nos últimos tempos, o Caminho de Santiago nos ensina que outra forma de vida é possível. Vivemos estressados, com pouco tempo para tudo. Competindo todos os dias com nossas obrigações e deveres, lutando contra o relógio.

O Caminho de Santiago nos ensina a levar outros ritmos. A ir passo a passo até onde as setas amarelas nos conduzem. E isso nos ajuda a reposicionar as prioridades, a refletir, a meditar.

8. Desintoxicar-se da tecnologia. Para muitos peregrinos, o Caminho de Santiago permite a desintoxicação. Estamos falando de uma desconexão mais física: do telefone, das redes sociais, da internet... De todas essas coisas sem as quais vivíamos há alguns anos, mas que agora ocupam uma grande parte de nossas vidas. O Caminho de Santiago permite-nos partir sem nada, seguindo o rasto da flecha amarela.

9. Conexão com a natureza. Desconectar do dia a dia nos permite conectar com outras coisas que deixamos esquecidas. Por exemplo: a natureza. O Caminho de Santiago oferece, entre muitas outras coisas, pequenos oásis naturais que permitem ao peregrino desfrutar das paisagens, da flora, da fauna.

Dessas pequenas coisas que falamos no primeiro ponto e que aqui se conectam com os tesouros naturais das Rotas: matas, rios, lagos... Tudo está aí para desfrutá-lo durante o seu Caminho.

10. A conexão consigo mesmo no Caminho de Santiago. Se você o faz por motivos religiosos ou não, não há dúvida de que o Caminho de Santiago é cheio de espiritualidade. De uma magia que é muito difícil de explicar, que é o que nos faz voltar outras vezes ao Caminho.

De todas as lições que o Caminho nos dá, a da conexão com si mesmo é uma das mais importantes. Porque permite que você olhe para dentro de si, reflita sobre para onde está indo, o que quer, o que realmente precisa e com quem quer compartilhar. O Caminho de Santiago funciona como um terremoto interno que muda a vida de grande parte dos peregrinos.

Estes são os 10 principais ensinamentos do Caminho de Santiago. Mas certamente há mais. É por isso que o convidamos a acrescentar novos aprendizados ou lições das Rotas Jacobinas. Lembre-se que você pode fazer isso nos comentários deste post ou por meio de nossas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram e Youtube. ¡Buen Camino, peregrinos!

*A imagem que ilustra este artigo é de Claudio Pupi

 *Versão para o Português: Bia Leis 

              


Seu endereço de email não será publicado.
Os campos obrigatórios são marcados com *